Início / Alimentação saudável / Bye, bye frituras. Veja três motivos para cozinhar no forno!

Bye, bye frituras. Veja três motivos para cozinhar no forno!

Por

7 de junho de 2024

Uma porção de batatas fritas, aquela coxinha no boteco ou, quem sabe, um belo filé de frango à milanesa… Huuum! Só de pensar já dá água na boca, certo? Assim fica difícil resistirmos aos alimentos fritos.

Entretanto, quando consumidos em excesso, eles oferecem diversos riscos à saúde, como o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, obesidade e diabetes. Segundo a OMS, 75% das mortes no Brasil são causadas por doenças crônicas, das quais 28% estão relacionadas a problemas do coração. Por isso, a importância de variarmos a forma como preparamos nossas refeições e reduzir o consumo de frituras. Ao optarmos pelo forno e, consequentemente, diminuirmos o uso de óleo nos preparos, não só reduzimos as calorias desnecessárias, mas também diminuímos o risco de doenças cardíacas associadas ao consumo excessivo de gorduras saturadas.

Por que alimentos fritos fazem mal à saúde?

O consumo excessivo de gorduras (principalmente frituras) está associado a problemas cardiovasculares, gastrointestinais, diabetes e obesidade, entre outros.

Além disso, os alimentos fritos passam por um processo de desidratação e perda de nutrientes, principalmente vitaminas. Ou seja, são muito saborosos, mas falham em fornecer aquilo que nosso organismo precisa para manter-se saudável.

Os problemas de saúde notoriamente associados ao consumo de alimentos fritos são: Doenças Cardiovasculares, Diabetes e Obesidade.

Mas, o consumo de frituras também está associado ao acúmulo de gordura no fígado, à síndrome do ovário policístico, doenças respiratórias e ao desenvolvimento de alguns tipos de câncer. Ou seja, você tem muitos motivos para variar o modo de preparo dos seus alimentos!

Três motivos para você priorizar o forno.

1. Dispensa o uso de óleo, diminuindo as calorias e o risco de doenças cardíacas.

Assar alimentos no forno dispensa o uso de grandes quantidades de óleo, ao contrário da fritura.
O excesso de óleo na alimentação está diretamente associado ao aumento do colesterol ruim (LDL) e dos triglicerídeos, fatores que contribuem significativamente para o desenvolvimento de doenças cardíacas.

Alimentos fritos tendem a absorver muito óleo durante o preparo, o que eleva o teor calórico da refeição. Optando por assar seus alimentos, você reduz a ingestão calórica, o que ajuda no controle do peso e, consequentemente, na prevenção de doenças relacionadas à obesidade, como a hipertensão e o diabetes tipo 2.

2. Preserva grande parte dos nutrientes dos alimentos.

Assar os alimentos é uma técnica que permite a melhor preservação dos nutrientes, como vitaminas e minerais, comparado a outros métodos de cozimento que utilizam altas temperaturas e longos períodos de fritura. Isso significa que, ao assar, você está consumindo uma refeição não só mais leve, mas também mais nutritiva.

3. Oferece preparos mais saborosos e saudáveis.

Assar no forno permite que o calor seja distribuído uniformemente em todo o alimento. Isso garante que ele cozinhe por igual, retendo seus sucos naturais. Ao contrário da fritura, onde o contato direto com o óleo pode ressecar a superfície, o calor do forno penetra de maneira gradual e constante, preservando a umidade interna.

Além disso, como os alimentos assados mantêm mais de seus nutrientes naturais, incluindo vitaminas e minerais, a retenção desses nutrientes não só contribui para uma alimentação mais nutritiva, mas também intensifica o sabor, já que os ingredientes mantêm suas características originais.

Dica: em assados de longa duração, adicione um pouco de caldo, vinho ou água na assadeira. O vapor criado ajuda a manter a suculência do alimento.

Conclusão

Adotar o hábito de preparar alimentos no forno é uma mudança simples, mas poderosa, para quem busca uma alimentação mais saudável e equilibrada. Além de deliciosos, os alimentos assados contribuem significativamente para a saúde do coração, ajudando a reduzir o risco de doenças cardiovasculares.

Faça essa escolha inteligente e saborosa para sua vida e colha os benefícios a longo prazo.

Experimente hoje mesmo preparar sua próxima refeição no forno e sinta a diferença no sabor e na saúde!

Para te ajudar nessa jornada saudável e saborosa, a alimentaSesi separou duas receitas aqui. Confira!


Pastel Assado com Ricota e Espinafre. (Rendimento – 4 unidades).

Ingredientes para o recheio:
½ ricota fresca;
½ maço de espinafre;
1 dente de alho descascado e amassado;
1 colher de sopa de azeite;
½ xícara de chá de queijo colonial ralado;
sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto.

Ingredientes para a montagem:
1 rolo de massa pronta para pastel;
1 ovo inteiro;
1 colher de sopa de água.

Modo de preparo:
– Separe as folhas de espinafre dos talos e lave em água corrente;
– Numa tigela, coloque a ricota e amasse com um garfo. Reserve;
– Leve uma panela com o azeite ao fogo médio;
– Quando aquecer, junte o dente de alho amassado e refogue até perfumar;
– Adicione as folhas de espinafre e tempere com sal;
– Abaixe o fogo, tampe a panela e deixe o espinafre cozinhar por 2 minutos;
– Transfira o espinafre para uma peneira e, com as costas de uma colher, esprema até que saia toda a água;
– Pique as folhas de espinafre, misture à ricota, junte o queijo ralado e tempere com sal e pimenta-do-reino a gosto;
– Pré-aqueça o forno a 180 °C (temperatura média);
– Faça pasteis pequenos com uma colher de sobremesa do recheio;
– Passe água na borda do pastel e feche pressionando a massa com o garfo;
– Unte a assadeira com óleo e, com uma folha de papel toalha, retire o excesso. Distribua os pastéis nas assadeiras;
– Numa tigela, junte a gema com a clara e bata para misturar. Usando um pincel, passe a misturinha sobre os pastéis;
– Leve as assadeiras ao forno preaquecido por cerca de 15 minutos ou até dourarem.
Sirva a seguir e bom apetite!


Batata Rústica.

Ingredientes:
3 batatas inglesa (cerca de 500g);
3 ramos de alecrim;
4 ramos de tomilho;
6 dentes de alho (com casca);
Azeite a gosto;
Sal moído na hora a gosto.

Modo de preparo:
– Lave bem a casca das batatas sob água corrente e seque bem – quanto mais secas estiverem, mais douradas e crocantes ficam;
– Corte cada batata ao meio, no sentido do comprimento e cada metade em 5 gomos;
– Pré-aqueça o forno a 200 ºC e programe para assar de 20 a 30 minutos;
– Enquanto isso, numa tigela, misture as batatas fatiadas com sal e 1 ½ colher de sopa de azeite. Mexa com as mãos, para envolver todos os gomos;
– Coloque as batatas na assadeira. Enquanto as batatas assam, espalhe um pouco de azeite nas ervas e nos dentes de alho – assim eles não queimam ao assar;
– Na metade do tempo (15 minutos), mexa as batatas e adicione as ervas e os dentes de alho. Faltando 5 minutos para o tempo total, mexa as batatas para que fiquem douradas e crocantes por igual;
– Passado o tempo de cozimento total, transfira as batatas assadas, as ervas e os dentes de alho para uma travessa.
Sirva a seguir e bom apetite!

Fontes:
Governo Federal e EBC (Agência Brasil).
https://agenciabrasil.ebc.com.br/radioagencia-nacional/saude/audio/2022-09/cerca-de-75-das-mortes-no-brasil-sao-por-doencas-nao-transmissiveis

Ver mais

Alimentação Ideal para Prevenção e Cuidados com o Diabetes: Orientações do Guia Alimentar da População Brasileira
14 de junho de 2024 • 3 min de leitura

Quando o assunto é prevenção da saúde, a alimentação é palavra de ordem. A dieta equilibrada não só sustenta nosso bem-estar diário, como também desempenha um papel crucial na prevenção e manejo de doenças crônicas, como o Diabetes.O Guia Alimentar para a População Brasileira, elaborado pelo Ministério da Saúde, oferece recomendações valiosas que podem ajudar […]

Alimentação Ideal para Prevenção e Cuidados com o Diabetes: Orientações do Guia Alimentar da População Brasileira
14 de junho de 2024 • 3 min de leitura

Quando o assunto é prevenção da saúde, a alimentação é palavra de ordem. A dieta equilibrada não só sustenta nosso bem-estar diário, como também desempenha um papel crucial na prevenção e manejo de doenças crônicas, como o Diabetes.O Guia Alimentar para a População Brasileira, elaborado pelo Ministério da Saúde, oferece recomendações valiosas que podem ajudar […]

Controle do Sódio. Pouco sal e altas doses de prevenção.
13 de maio de 2024 • 2 min de leitura

A ingestão excessiva de sódio é um desafio significativo em termos de saúde pública no Brasil, com os índices de consumo frequentemente ultrapassando as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS). Enquanto a OMS estabelece um limite diário de até 2 gramas de sódio, estudos indicam que os brasileiros consomem, em média, o dobro dessa […]